Dia Mundial do Tarot – 25 de Maio

Hoje é Dia Mundial do Tarot.

736736

“Pessoalmente, comemoro dentro de mim com alegria aquilo que o Tarot me trouxe e me continua a dar todos os dias… Apesar dos olhares desconfiados, das frasezinhas de escárnio ou dos comentários do género “ah pois, tu agora andas metida nessas coisas”. Faz parte, já sabemos.

Viver o Tarot é uma caminhada de auto consciência e partilha com os outros desse mesmo estado de consciência, é estar em permanente aprendizagem, é descobrir os recantos da alma humana e da nossa essência.
Como diz o querido Nei Naiff, com quem tanto aprendo e que tanto admiro, “O auto conhecimento é a única evolução!”

Escolhi uma imagem da carta Força, do baralho criado por The Art of Stephanie Pui-Mun Law, que reflecte sentimentos de compaixão, determinação, força temperada e inteligente, que bem preciso nesta caminhada.
Bem haja todos os que estão ao meu lado e abraço a todos os amantes do Tarot!”

– Ana Vitoria
consultas, workshop’s, palestras de Tarot clique aqui

O trabalho do terapeuta

  
“O trabalho do terapeuta não é o de curar seja o que for ou quem for. 
O trabalho do terapeuta é apenas o de lembrar ao paciente o que ele esqueceu. 

É lembrar que ele é responsável pela sua felicidade, pelas suas escolhas e pela qualidade da sua energia e vida no geral. 

Terapia por isso não é mais do que alguém nos devolver ao nosso trilho, nos relembrar a força que temos e de nos ajudar a acreditar que se não formos nós a conseguir, ninguém poderá ser feliz por nós.

Mais ainda do que ajudar a resgatar a força para continuarmos a nossa caminhada, o verdadeiro trabalho do terapeuta é ajudar o seu paciente a entender os eventos por que passa. Não só a um nível mental, mas principalmente a um nível Espiritual. Não há nada que tranquilize mais do que dar significado aos acontecimentos por que passamos e sentir mentalmente, emocionalmente, espiritualmente e até astrológicamente o quanto a experiência humana é sagrada. Recordar as perdidas Leis Universais é falar a linguagem da Alma, é aproveitar a experiência humana para uma enorme transformação prevista antes do nosso nascimento, é dar um sentido e propósito a tudo o que passamos. Só assim podemos assumir a responsabilidade pela nossa felicidade. E não há nada mais importante do que isso.”

Vera Luz 

http://www.veraluz.pt

Aquilo que nos liga

Aquilo que une tudo o que existe no universo é música, é o som.

68746846544
Tudo e todos somos energia… e isso é vibração. Quando algo vibra, cria ondas sonoras que nós podemos ouvir e sentir, sob a forma de música.

Música é, literalmente, a linguagem do universo. Podemos senti-la. O som viaja em ondas que tocam e alcançam tudo o que existe no universo… mesmo TUDO. Plantas, animais, água, minerais, a Terra, outros planetas, outros seres noutras dimensões, outras galáxias, outros universos.

O Som afecta a forma como nos sentimos. Todos conhecemos o efeito que uma determinada música tem em nós. Que emoções evoca? É isso mesmo. O nosso corpo interage com as ondas sonoras. E porque somos todos diferentes, todos temos um padrão de energia diferente, que é a nossa “assinatura energética”, cada um de nós tem uma forma única de interagir com cada peça musical que ouvimos.

Lembrem-se… o Amor é a mais alta frequência… É uma combinação de TODAS as frequências e TODAS as emoções (que são frequências baixas). Por isso, quando personificamos AMOR – que é na realidade aquilo que verdadeiramente somos – então ficamos em uníssono com todos e tudo aquilo que nos rodeia vai SENTIR esta frequência. É desta forma que conseguimos comunicar com plantas, animais, cristais, seres de outras dimensões… Todos eles comunicam na frequência vibracional do Amor.

Lua Cheia Touro/Escorpião

A Lua Cheia mais poderosa do ano.

Acredita-se que Siddarta Gautama – o Buda, alcançou a iluminação durante uma Lua Cheia de Touro – Wesak é por isso o Festival mais importante no calendário budista.

Esta Lua Cheia é mais forte do que pode parecer à primeira vista. Ela surge num contexto astrológico de uma sequência de trânsitos cuja influência facilmente podemos notar. Esta Lua convida-nos a olhar para os sentimentos que ocultámos, relacionados com mudanças na estrutura da nossa vida nos últimos três anos. Podem ocorrer sensações de lamentação e tristeza e por isso será bom manter uma postura de auto-compaixão.

Ao mesmo tempo, estamos no meio de uma série de “ajustes”, tanto a nível pessoal como a nível colectivo, que podem trazer alguma agitação social.

Tantos ajustes abrem um leque de possibilidades, e cabe a cada um de nós decidir de que forma quer viver estas mudanças dentro de si – libertando, expandindo ou experimentando algo novo com plena liberdade para sermos os criadores da nossa própria realidade.  Esta Lua Cheia no eixo Touro/Escorpião lembra-nos, por um lado, que somos verdadeiros alquimistas da nossa existência, e por outro, que todas as escolhas trazem consequências.

Algumas questões que poderá ser útil observar:

– Em que situações não fiz totalmente “o luto”? O que é que pode ajudar-me neste momento a resolver isso?
– Que emoções reprimi, recalquei ou tentei evitar, nos últimos três anos?
– Que verdades para aplicar a mim estarei a reprimir?
– Estou a permitir que haja alegria na minha vida?
– Que papel tem a paixão na minha vida? O que pode estar a impedir-me de ter paixão pela vida?
– Em que pontos me deixei “embrutecer”? O que posso fazer para acordar essas partes de mim?

Alguma ferramentas úteis durante esta Lua Cheia e para o resto do mês:
– Faça uma lista das cinco emoções com que mais luta dentro de si. Tome nota de que como lida com elas. Anote as consequências da sua forma de lidar, sublinhando se são consequências expansivas ou restritivas.
– Peça a alguém da sua confiança para escrever cinco coisas sobre si que podem estar a impedi-o de viver em pleno, com alegria e de forma construtiva.
– Qual foi a última vez que sentiu paixão por alguma coisa?
– De que é que tem medo, neste momento?
– Que ferramentas usa para combater esses medos?
– Como seria a sua vida sem medo?

A energia desta Lua Cheia oferece-nos a oportunidade para limpar restos do passado, “largar lastro” para avançar. É importante olhar para as verdades que não conseguimos dizer, trazer essa verdade à tona, limpar tudo aquilo que bloqueia o coração, sejam situações mal resolvidas, amizades que já não servem, ou medos por enfrentar.

Feliz Wesak!

Palavras do Mestre Choa Kok Sui sobre a Meditação da Lua Cheia
02081164289_n

“There is a definite effect of the spiritual experience of the Wesak Meditation regardless of the ability of the brain to comprehend or to register it.”
“The Energies that pour forth during the Wesak are a gift of Love, Light and Power to Humanity.
May all the sentient beings and our beloved Mother Earth be blessed with Light, Love and Power in this Full Moon of Taurus, the most powerful full moon Meditation of the year!
So be it!

– MCKS

“Há um verdadeiro efeito na experiência espiritual da Meditação Wesak, independentemente da capacidade do cérebro a compreender ou registar.”
“As energias derramadas durante o Wesak são uma dádiva de Amor, Luz e Poder para a Humanidade.
Que todos os seres sencientes e a nossa amada Mãe Terra sejam abençoados com Luz, Amor e Força nesta Lua Cheia de Touro, a meditação de Lua Cheia mais poderosa do ano.
Que assim seja!”
– MCKS

Alcançar a Iluminação?

Como alcançar o que na realidade já temos/somos?

46876541

“O próprio desejo de procurar a iluminação nada mais é do que a
tendência ambiciosa do ego em si e, assim, a simples procura pela iluminação evita que ela aconteça. Portanto, a “prática perfeita” não é tentar atingir a iluminação, mas sim questionar o motivo da procura. Você obviamente a almeja para evitar o presente e, no entanto, somente o presente é que tem a resposta: procurá-la para sempre é errar o alvo para sempre. Você já é, desde sempre, Espírito iluminado e, portanto, procurar o Espírito é simplesmente negar o Espírito. Você não pode alcançar o Espírito do mesmo modo que não pode ganhar seus pés ou adquirir seus pulmões.”
Ken Wilber

Texto publicado na página drpnunes – transpessoal, do Dr. Paulo Nunes, Psicoterapeuta de Orientação Transpessoal.
Consultas em Lisboa, Odivelas e Covilhã – saiba mais

Lua Cheia e eclipse lunar, trígono de fogo no céu 

IMG_1639

A energia à nossa volta está a mudar, o planeta está a elevar a sua vibração, os desafios são constantes. A maioria de nós sente o desafio de conseguir estar presente no momento e manter-se em equilíbrio perante a consciência cada vez mais evidente de que vivemos a ilusão de separação, caminhando da direcção da união com a Fonte.

À medida que aumenta a nossa ligação com a Terra e com a frequência em que ela agora vibra, temos mais trabalho pessoal para enfrentar a nossa sombra e os desafios surgem a cada momento. É importante deixar fluir, permitir que as situações se desenrolem tal como são, sem manipular.

O céu manifesta neste momento uma poderosa energia de fogo, com Urano e o Sol em Carneiro, trígono a Júpiter em Leão, trígono a Saturno em Sagitário. Fogo que representa sempre purificação e renascimento. E curiosamente o mundo cristão celebra a Páscoa este fim de semana. A conjunção destes três grandes planetas no céu é um dos alinhamentos mais intensos dos últimos tempos, com uma forte energia yang que nos faz sentir a vida a pulsar dentro de nós!

UAo mesmo tempo, com mais um eclipse lunar da Lua Cheia, dia 4, toda esta energia é amplificada, dando continuidade à energia do Eclipse Solar em Peixes e Lua Nova no Equinócio, a 20 de março. A mensagem desta Lua Cheia em Balança: equilíbrio, harmonia, justiça, partilha, inclusão e aceitação.

A transição energética que se desenrola desde o início de 2015 intensifica dentro de nós a necessidade de nos libertarmos de um sistema de crenças que já não está em sintonia com a nossa crescente consciência de união. É um trânsito extremamente poderoso.  O eclipse lunar vai enraizar em nós estas energias e pede para nós alinharmos com estas novas energias. Devemos honrar a nossa essência e olhar para além da distorção da memória colectiva, que ainda guardamos. Estamos aqui para abraçar essa mudança. Libertar o que não nos serve e mudar a nossa vontade, centrá-la no coração, e ser realmente a mudança que queremos ver no mundo. 

À medida que passar o eclipse lunar, ficarmos com os efeitos deste padrão energético. A mensagem destes tempos é clara: abraçar e desenvolver a aceitação pela individualidade e pela jornada espiritual de cada um. Limpar velhos padrões que ainda gravitam à nossa volta que não servem os propósitos evolutivos da humanidade. Manifestar consciência de união e atravessar o portal para o desconhecido.

É tempo de largar o sofrimento e o apego emocional, padrões de pensamento baseados no medo, que não são mais do que formas arcaicas de estar que já não nos servem. É tempo de agir dentro do padrão vibracional do coração, abraçar o Amor universal, abrir as portas para uma nova consciência de nós mesmos.

Prontos para o desafio?

Texto inspirado por Simon Vorster – Rising Vibrations

Clique aqui para ler o original

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 2.213 outros seguidores