Dar para receber

Como as leis do universo funcionam a nosso favor.

DSC03841

“Quando uma pessoa faz algo intencionalmente, seja boa ou má a intenção, o efeito kármico é multiplicado por dez. Este é o princípio que está por trás do dízimo. Quando se planta um grão de arroz, não se colhe apenas um grão, mas muito mais do que aquele que se plantou. Quando se planta um caroço de manga, obtém-se uma mangueira, que produzirá muitas mangas.
(…)
A lei do karma não é fatalista e sim auto determinada ou auto dirigida. Isso simplesmente significa que o indivíduo é responsável por seus actos, palavras e sentimentos/pensamentos. Não se pode culpar outras pessoas, os pais, o ambiente em que se vive ou forças ocultas pelos problemas e preocupações pelos quais de está a passar. Se está a passar por um período de “má sorte” ou se a sua condição é bastante restritiva ou, ainda, sofre de “injustiças”, então deve procurar meditar e aprender as lições que devem ser aprendidas com tais situações. Deve, também, praticar boas acções para gerar bom karma.
É saldando as dívidas ou superando os karmas negativos que se é purificado e se alcança sabedoria e força interior.”

 

– Mestre Choa Kok Sui
Fundador da Terapia Pranica, que inclui nas suas práticas
a Meditação dos Corações Gémeos – todas as quintas feiras, 18.45h, no Estrela Zen – Covilhã; saiba mais
(foto: pequeno altar no Estrela Zen que invoca abundância e o Mestre Choa Kok Sui)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: